Augusto Mateus

Augusto MateusAugusto Mateus é economista e professor do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) onde leciona economia portuguesa e europeia, política económica e atividade empresarial e política industrial e competitividade.

Presidente da sociedade de consultores Augusto Mateus & Associados, é investigador e coordenador de múltiplos estudos de macroeconomia e de política económica, de avaliação de programas e políticas públicas e de competitividade de empresas e regiões.
Comissário do plano para a revitalização da Baixa-Chiado, coordena múltiplas estratégias de desenvolvimento competitivo de âmbito concelhio, intermunicipal e regional bem como projetos de candidatura de regeneração urbana.

No domínio da reforma administrativa, liderou ainda a investigação que baseou o novo modelo de governação da cidade de Lisboa.

Secretário de Estado da Indústria e Ministro da Economia do XIII Governo Constitucional, lançou o plano de regularização de dívidas ao Estado também conhecido como Plano Mateus.


João Carlos Santos

João Carlos Santos é arquitecto, doutorando pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, no perfil de Património Arquitectónico. A sua carreira profissional foi desenvolvida desde 1989 ao serviço do Estado Português, com inicio como Técnico Superior do Instituto Português do Património Cultural e do Instituto Português do Património Arquitectónico e Arqueológico (IPPC e IPPAR). Desde Fevereiro de 2013 desempenha as funções de Subdiretor Geral da Direção Geral do Património Cultural.

Na sua carreira profissional de arquitecto, acaba de concluir a Recuperação e Reabilitação da Igreja e Torre dos Clérigos, no Porto, enquanto coordenador e autor do projecto de arquitectura. A sua obra mais marcante acontece em Braga, como autor do Projecto de Arquitectura da Operação Integrada de Restauro, Recuperação e Reabilitação do Mosteiro de São Martinho de Tibães.

Desenvolve actividade docente em várias escolas superiores em Portugal e recebeu diversas nomeações em Prémios Nacionais e Internacionais, com destaque para a nomeação no Prémio Secil 2011, pela intervenção no Mosteiro de Tibães.


João Pedro Falcão de Campos

Falcao de CamposNasceu em Lisboa em 1961. Arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa em 1984.
Em 1987 abre o seu próprio atelier. Colabora como atelier associado, com o arq. Álvaro Siza de 1993 a 2003 e com o arq. Gonçalo Byrne desde 1993.
Professor convidado no curso de Arquitectura do Instituto Superior Técnico, desde 2004.
Professor convidado no curso ETS de Arquitectura da Universidade de Navarra, Pamplona desde 2010.
Seleccionado com a Casa Saraiva Lima em Alcácer do Sal, para a fase final do Prémio Secil 2002 e para o Prémio Mies 2003.
Nomeação com a Casa Carlos Barros em Castro Marim para a V BIAU em 2006.
Nomeado para o Prémio Mies 2007 e para o Prémio Secil 2007 e seleccionado para a VI BIAU 2008 com a Requalificação da Zona Envolvente ao Mosteiro de Alcobaça (co autoria com o arq. Byrne).
Finalista do Prémio FAD 2013 com a Remodelação da Sede do Banco de Portugal.
Vencedor do PNRU 2014 na categoria de Melhor Intervenção na Cidade de Lisboa com o Percurso Assistido da Baixa ao Castelo, em Lisboa e Menção de Melhor Intervenção de Restauro com a Sede do Banco de Portugal, em Lisboa.
Seleccionado para a IX BIAU em 2014 e vencedor do Prémio FAD 2014, com o Percurso Assistido da Baixa ao Castelo, em Lisboa.
Nomeado para o European Union Prize for Contemporary Architecture – Mies Van der Rohe 2015 com o Percurso Pedonal Assistido da Baixa Pombalina ao Castelo de S. Jorge e com a Remodelação Geral da Sede do Banco de Portugal.


Manuel Joaquim Reis Campos

Manuel Joaquim Reis Campos Manuel Joaquim Reis Campos, reeleito Presidente da Direção da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas – AICCOPN, para o triénio 2011/2013, natural de Lousado, Vila Nova de Famalicão, tem 64 anos e licenciou-se em Engenharia Civil pela FEUP. Entre outras empresas a que está ligado é Presidente do Conselho de Administração da SORI – Sociedade de Reabilitação de Imóveis, S.A..

Exerce atualmente os seguintes cargos: Presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário; Vice-Presidente da Federação Portuguesa da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas; Vice-Presidente da Confederação Imobiliária de Língua Oficial Portuguesa; Presidente da Assembleia-Geral do Europarque; Presidente do Conselho Fiscal da Ordem dos Engenheiros – Região Norte; Vice-Presidente do Conselho da Construção do Noroeste Ibérico; Vice-Presidente do Conselho Superior Associativo da AEP; Membro do Conselho Económico e Social; Membro da Comissão Nacional da Avaliação de Prédios Urbanos; Membro do Conselho Consultivo do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana; Membro do Conselho Consultivo do Instituto de Emprego e Formação Profissional.


Vasco Peixoto de Freitas

Vasco Peixoto FreitasProfessor Catedrático de Construções, Director do Laboratório de Física das Construções - LFC e do curso de Estudos Avançados em Reabilitação do Património Edificado, coordenador do CIB-W86 “Building Pathology” e do CIB-W40 “Heat and Moisture Transfer in Buildings”. Orientador científico de mais de 20 teses de doutoramento e mestrado e autor ou co-autor de mais de 200 publicações (livros, capítulos de livro, artigos em revistas e conferências) no domínio da higrotérmica, patologia e reabilitação de edifícios. A partir de 1986, exerceu actividade como profissional liberal independente, passando em 1998 a exercer actividade de consultoria na sociedade designada “Prof. Eng.º Vasco Peixoto de Freitas, Lda”, da qual é sócio-gerente e autor ou co-autor de mais de 500 estudos e projectos na área da patologia e reabilitação de edifícios, comportamento higrotérmico de edifícios, comportamento acústico de edifícios e instalações de edifícios.